GeFit gestão em fitness


Novos cursos e workshops em breve

- Gestão de academias: "Pequenas Academias", Grandes Faturamentos.

- Liderença e produtividade: musculação como base da retenção

- Liderança e produtividade em vendas

- Gestão do Departamento Técnico: Musculação de Resultados

Saiba mais

Uma empresa de consultoria e assessoria em gestão técnica e administrativa no segmento fitness, desenvolvida de forma especializada e com resultados consolidados em academias de ginástica e centros de fitness.

O que fazemos?

Através de consultoria específica, realizamos todas as ações de  reestruturação e ou implantação dos departamentos que compõem as academias de ginástica/fitness, aumentando de forma consistente o faturamento, equilibrando a perfeita combinação entre maior visitação, qualificação do ticket médio e percepção de valores pelos clientes, ótimos índices de conversão de vendas e a solução definitiva para a "problemática da retenção".

Os amadores do fitness estão em extinção

O mercado de academias e centros de fitness cresce e se modifica em ritmo acelerado e de acordo com o maior nível de exigência dos clientes. Dessa forma, ocorre gradativamente um grande aumento na procura por profissionais cada vez mais qualificados e realmente capacitados tecnicamente, incluindo líderes e gestores técnicos.

Gostaríamos que o termo “amadores do fitness”, pudesse representar somente o significado literal da palavra amador, que segundo nosso dicionário e amigo da língua portuguesa AURÉLIO é definido como “aquele que se dedica a uma arte ou ofício por mero prazer; entusiasta ou apreciador”. O fato de que uma dificuldade para alguns representa grande oportunidade para outros, neste caso também é verdadeiro e infelizmente traduz uma realidade de nosso mercado, onde os amadores são os pouco preparados ou inexperientes, presos a dogmas e conceitos ultrapassados que negam a necessidade  de mudanças e adaptações a nova realidade do setor.

A nova era da gestão de academias sugere que os colaboradores deixarão de ser coadjuvantes ou simplesmente proprietários de “títulos e rótulos” como coordenadores, professores, recepcionistas, etc., e terão cada vez mais “importância técnica” na gestão do negócio, onde seus respectivos setores de trabalho representarão verdadeiros “departamentos profissionais”, capazes de agregar, participar nas tomadas de decisões, desenvolver e monitorar processos com eficiência.

A preocupante e prejudicial escassez de mão de obra qualificada, não pode ser justificada e atrelada somente ao  nível  técnico dos milhares de novos profissionais formados pela enorme e crescente quantidade de universidades a cada ano, mas também aos baixos níveis de comprometimento, experiência e entendimento do “novo mercado”  pelos principais líderes e proprietários de academias de todo o país.

Nelson Rabelo
Diretor Técnico - GEFIT


GeFit gestão em fitness - todos os direitos reservados